Qual a renda mínima para financiamento imobiliário? Entenda!

Qual a renda mínima para financiamento imobiliário? Entenda!

Construir uma casa própria exige um bom planejamento financeiro, afinal de contas, comprar um imóvel à vista nem sempre é possível. Em vista disso, muitos brasileiros optam por subsídios imobiliários, escolha esta que os levam a questionar acerca da renda mínima para financiamento imobiliário.

Nesse âmbito, cada instituição credora estipula suas regras (sendo inúmeras) para a tomada de crédito. Neste caso, é preciso que você faça alguns cálculos para compreender se sua renda familiar se adéqua aos critérios de avaliação que concedem o financiamento.

Quer financiar um imóvel e não sabe se tem a quantia necessária? Confira a seguir o quanto é preciso ter de renda mínima para financiamento imobiliário, dentre outras dicas sobre o planejamento financeiro!

Qual a renda mínima para financiamento imobiliário?

O valor da renda mínima para financiamento imobiliário é estabelecido baseado em alguns fatores, como, a quantia disponível para dar de entrada, o valor disponível em seu FGTS e quanto vale o imóvel que você quer financiar.

De imediato, você vai ser submetido à comprovação de renda. Isto porque, é por meio dela que a instituição financeira estabelecerá o valor de entrada, a taxa de juros, as prestações e, ainda, constatar se você é beneficiário de algum programa social do governo.

Além disso, leva-se em consideração a renda composta, que se trata de todos os rendimentos de cada integrante do grupo familiar que, de fato, vão residir no imóvel financiado.

O cálculo da renda mínima para financiamento imobiliário

Antes de financiar um imóvel, você deve possuir um planejamento para pagar a entrada dele. Normalmente, grande parte das instituições financeiras exigem, como entrada, pelo menos 20% do valor da propriedade.

Com base nisso, para melhor visualizar, imagine um imóvel cujo preço de venda é R$ 200 mil. Neste caso, vai ser preciso investir R$ 40 mil de entrada. Em suma, a conta fica assim: (20/100) x 200.000 = 40.000

Essa é a quantia que você deverá reunir para dar início ao seu financiamento imobiliário. Dificilmente é possível financiar sem efetuar a entrada — exceção aos grupos familiares tidos como de baixa renda.

Relação entre valor do imóvel e a renda mínima para financiamento imobiliário

As instituições financeiras dão o seu aval quanto ao financiamento, desde que as parcelas não ultrapassem o valor de 30% da renda familiar. Com isto, fica estabelecido a relação entre a renda mínima para financiamento imobiliário e o valor do bem.

No entanto, além do comprador, também é avaliada a renda de outros membros do grupo familiar que possuem trabalho. Assim, o banco pode conceder crédito para que seja financiado um imóvel mais caro. 

Como funciona o financiamento de imóvel?

Em um financiamento imobiliário, a instituição financeira debita uma parte do imóvel que você pretende comprar, te deixando a cargo de pagar o valor do empréstimo sob parcelas acrescidas de juros.

Contudo, para assegurar que o solicitante do crédito terá meios de arcar com a dívida, o banco estipula uma renda mínima para financiamento imobiliário, a qual é comprovada por meio de documentos.

Adjunto a essa etapa, também ocorre a análise de crédito, diagnóstico este que permite à instituição financeira constatar se o seu faturamento mensal será o suficiente para quitar as prestações.

E é nessa etapa que o banco promove a análise do CPF, verificando se o seu nome consta na lista de restrições internas da própria instituição, bem como nos órgãos de proteção ao crédito.

Após isso, ao entender que você consegue honrar o empréstimo imobiliário, o banco realizará a avaliação do imóvel, exigência de certos documentos, assinatura do contrato, dentre outros requisitos.

Renda mínima para financiamento imobiliário pela Caixa

Uma forma de adquirir sua casa própria se dá por meio da Caixa Econômica Federal, em que a renda mínima para financiamento imobiliário não é fixa, pois considera as características da modalidade de crédito solicitada.

Nesse caso, a Caixa concede empréstimo contato que a renda familiar (que abrange os membros compradores) não esteja comprometida em mais do que 30% do valor das prestações.

Financiamento imobiliário para MEI

Normalmente, a Caixa também financia imóvel para quem é Microempreendedor Individual e profissionais autônomos. Logo, o aval do banco não exige que o solicitante seja um trabalhador regulamentado pela CLT — Consolidação das Leis do Trabalho.

Desta forma, caso sua situação se adequa a essa categoria profissional, você precisa comprovar sua renda reunindo documentos como, declarações à Receita Federal, extratos bancários, dentre outros documentos.  

Financiamento imobiliário com o Meu Primeiro Apê

O financiamento imobiliário se refere a empreender na construção de um patrimônio que atenderá suas necessidades presentes e beneficiará as gerações futuras, como os seus filhos e até netos.

Por isso, para que o empreendimento supere suas expectativas, é muitíssimo importante que você escolha uma excelente construtora, que possua capacidade de assegurar que o seu dinheiro está sendo bem investido.

Assim, se você quer obter êxito em relação ao financiamento imobiliário, o Meu Primeiro Apê é a forma assertiva de fazer isso!

Produtos e serviços

Com o Meu Primeiro Apê é possível comprar apartamento ainda na planta, além de ter acesso às informações acerca de assuntos relacionados ao setor imobiliário, como o financiamento, e taxas.

Dessa forma, se você procura um financiamento imobiliário, sem dúvida alguma, pode contar com o Meu Primeiro Apê!

E essa ação pode ser realizada de onde você estiver, bastando apenas ter algum aparelho digital com acesso à internet para poder analisar os produtos e serviços do site. Nele, é possível simular os valores de entrada e de parcelas do imóvel avaliado.

Ademais, confira a seguir o que o Meu Primeiro Apê tem a lhe oferecer:

  • Venda de apartamentos em diferentes estágios de construção;
  • Simulação aberta de condições de financiamento;
  • Cadastro de imóveis feito pelas corretoras.

Além de ter ficado por dentro sobre os trâmites que constituem a construção e o financiamento de apartamentos, agora, você sabe que também pode contar com os produtos e serviços do #MPA!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.