fbpx

Minha casa Minha Vida e sua contribuição no desenvolvimento de bairros e regiões de BH!

bairros de Belo Horizonte e região metropolitana
7 minutos para ler

Considerado um dos grandes problemas urbanos do país, o déficit habitacional brasileiro atingiu o patamar de 7,7 milhões de moradias, de acordo com pesquisa da Fundação João Pinheiro. Os dados mais recentes, de 2005, demonstram que os brasileiros gastam, em média, 30% de seus rendimentos com aluguel. E esse problema não é diferente em bairros de Belo Horizonte e região metropolitana.

Para sanar — ou, pelo menos, diminuir — esse problema, foi criado o Programa Minha Casa Minha Vida. E ele tem alcançado resultados sem precedentes e transformado a ocupação de áreas urbanas. O projeto colabora, inclusive, para a criação, a expansão e a melhoria de dezenas de bairros de Belo Horizonte e região metropolitana.

Ainda não conhece o Minha Casa Minha Vida? Então continue a leitura deste post e descubra que pode ser fácil e barato conquistar sua casa própria. Acompanhe!

O que é o Minha Casa Minha vida?

Lançado pelo governo federal em 2009, o Minha Casa Minha Vida é um projeto habitacional cujo objetivo é financiar a construção de moradias para famílias com renda bruta de até R$ 7 mil. Além disso, oferece subsídios que variam de acordo com os rendimentos do interessado.

É considerado por muitos analistas do mercado imobiliário como o maior e melhor programa habitacional da história do Brasil. Desde seu lançamento, já entregou 4.349.510 imóveis, segundo dados da Caixa Econômica Federal (CEF).

O resultado é um impacto bastante positivo sobre o déficit habitacional. Para se ter ideia, um estudo da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) demonstrou uma queda de 2,8% ao ano nesse índice, entre 2010 e 2014. Além, é claro, de um nítido aquecimento do mercado de construção civil, não somente nos bairros de Belo Horizonte e região metropolitana, mas em todo o Brasil.

Como funciona o programa?

Para realizar o sonho da casa própria com o Minha Casa Minha Vida, o interessado precisa atender a alguns pré-requisitos, a depender da sua faixa de renda familiar. Essa faixa também indica a quais benefícios o futuro proprietário faz jus .

Hoje, o programa tem quatro categorias distintas, as dados são relacionados ao teto nacional. Veja:

  • faixa 1: para compradores com renda familiar de até R$ 1.800. Tem os menores juros, que podem até ser nulos, e os maiores subsídios do governo: até 70% do valor do imóvel. O financiamento alcança até 120 meses e as prestações mensais variam de R$ 80 a R$ 270, conforme a renda familiar bruta. Inclui imóveis com valores máximos de R$ 98 mil;
  • faixa 1,5: engloba beneficiários com renda familiar bruta de até R$ 2.600. Tem taxas de juros de 5% ao ano, subsídios de até R$ 45 mil e pode ser financiado em até 360 meses. O preço máximo do imóvel é R$ 135 mil;
  • faixa 2: para famílias com renda de até R$ 4 mil, essa faixa garante subsídios de até R$ 27.500 e juros de 5,5% a 7% ao ano. O financiamento pode ser pago em até 360 meses e os imóveis podem custar até R$ 225 mil;
  • faixa 3: famílias com renda de até R$ 7 mil podem adquirir imóveis com juros menores que os do mercado, mas sem subsídio do governo. Possibilita a aquisição de imóveis com preço de até R$ 225 mil, financiados em 30 anos, com juros anuais de 7,93%.

Se você atende a esses requisitos, pode conhecer o passo a passo para aderir ao programa aqui.

Como o programa transforma os bairros de BH?

O Minha Casa Minha Vida é um programa de financiamento habitacional, mas não é só isso. Ele foi concebido a partir de uma lógica mais ampla: a da ocupação e do desenvolvimento do espaço urbano. Ou seja, ele contempla o conceito de direito a moradia garantido pela Constituição Federal (CF).

Por isso, o programa garante acesso a mobilidade, infraestrutura urbana, equipamentos de lazer, saúde, educação e segurança. Desse modo, a implantação e a expansão do Minha Casa Minha Vida têm fomentado o surgimento e a melhoria de bairros de Belo Horizonte e região metropolitana. Conheça alguns deles a seguir!

Jardim Vitória II

No Jardim Vitória II, há mais de 5 mil moradias construídas pelo programa. Em um dos residenciais, foram feitas 480 unidades para famílias com renda na faixa 2 do Minha Casa Minha Vida.

Para viabilizar o empreendimento, a prefeitura de BH construiu uma avenida no local. A região conta ainda com escolas públicas, bem como unidades de saúde e de segurança pública, como determina o projeto.

Cabral

Outro bom exemplo é o bairro Cabral, em Contagem. Com localização privilegiada, ele foi descoberto pelos construtores logo no inicio da implantação do programa, há pouco menos de 10 anos.

Com saída tanto pela Via Expressa quanto pela BR-040, o boom imobiliário garantiu à região a implantação de excelente infraestrutura. Apesar de ser essencialmente residencial, o bairro tem bons estabelecimentos comerciais e infraestrutura de serviços públicos. O maior exemplo é o shopping Contagem.

Santa Luzia

Um pouco mais distante do centro da capital, mas em uma região que não para de crescer, os empreendimentos do programa no bairro Chácaras Santa Inês, em Santa Luzia, contam com infraestrutura completa.

Na localidade, há linhas de ônibus, comércio, escolas, faculdade, agências bancárias, farmácia, unidades de saúde, hospital, restaurantes, shopping e até pista de cooper. Além disso, a maior parte dos imóveis tem equipamentos de segurança e lazer.

O Minha Casa Minha Vida também já incorpora a sustentabilidade em muitos projetos. O objetivo é garantir o padrão de qualidade do imóvel e, por consequência, a qualidade de vida do beneficiário e de sua família.

Por isso, alguns fatores têm sido priorizados. Entre eles estão a escolha correta dos materiais (das paredes ao revestimento), o tamanho das janelas, a acústica, a termodinâmica e a implantação de sistemas inteligentes de consumo de água e energia. Além disso, há um cuidado com a gestão dos resíduos de construção.

Outra preocupação é com a manutenção das espécies vegetais existentes nos bairros de Belo Horizonte e região metropolitana. Por isso, existe a obrigatoriedade de observar esse aspecto nos imóveis.

E então, ficou interessado nesse tema e quer começar a planejar a compra da sua casa própria? Para ficar sempre por dentro das novidades do mercado e fazer a melhor escolha, assine nossa newsletter e receba as melhores dicas e as novidades mais quentes do mercado.

Caso tenha interesse em saber sobre as possibilidades de imóveis no programa Minha Casa, Minha Vida nos bairros de Belo Horizonte e região metropolitana, converse com um de nossos especialistas.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-